Quais as regras de exportação para o MERCOSUL?

By 05/06/2018Exportação
Exportação para o MERCOSUL

Diante da atual situação econômica do Brasil, muitas empresas buscam novas fontes de renda e mercados para investir, onde possam aproveitar ao máximo sua capacidade produtora para gerar negócios, sem o desperdício de tempo e dinheiro. Então porque não pensar em mercados mais próximos? Argentina, Paraguai, Venezuela e Uruguai, como vizinhos, fazem com se reduzam as fronteiras para novos mercados, possibilitando a atuação e disseminação da marca do empresário. Além disso, outros países como Bolívia, Chile, Peru, Colômbia e Equador, que são associados ao MERCOSUL, oferecem vantagens tributárias para produtos e serviços de origem do Brasil.

Mercosul, o que é?

MERCOSUL, Mercado Comum do Sul, é a União Aduaneira (livre comércio intra-zona e política comercial comum), entre a Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, instituída pelo Tratado de Assunção em 1991.

Atualmente os estados que fazem partem da associação são:

  • A República da Bolívia – Desde 1997;
  • A República do Chile – Desde 1996;
  • A República da Colômbia – Desde 2004;
  • A República do Equador – Desde 2004;
  • A República do Peru – Desde 2003; e
  • A República Bolivariana da Venezuela – Desde 2004

Essa união tem como objetivo a adoção de tarifa externa comum e a livre circulação das mercadorias entre os países associados. Entre outras, como:

  • Menor esforço de marketing (envio de catálogos, amostras, participação em feiras, etc.);
  • Imposto de importação reduzido à ZERO ou muito próximo a este valor;
  • Agilidade logística no envio e recebimento de produtos;
  • Possibilidade de iniciar negócios com volumes reduzidos, minimizando assim os riscos;
  • Comodidade e maior agilidade em exportar/importar entre países vizinhos.

Regras de exportação para o MERCOSUL

O MERCOSUL, tem tanto potencial quanto outros grandes mercados como a União Europeia e temos privilegio de fazer parte desse bloco. Pensando nisso, vamos conhecer alguns requisitos para exportar aos países pertencentes à ele.

  • Obtenção de Radar/Siscomex;
  • Escolher um país alvo e realizar pesquisas sobre entrada de seu produto (regulamentação);
  • Ter bem definidas as NCMs de suas mercadorias;
  • Formação de uma lista de preços para exportação;
  • Adaptação de embalagem, catálogo, fichas técnicas, site para Espanhol;
  • Saber emitir (ou contratar quem faça) os documentos e desembaraço aduaneiro;
  • Ter bons agentes de transporte (principalmente rodoviário internacional);
  • Desenvolver uma estratégia comercial adequada para entrar no mercado.

Nesta União, tem se notado grandes oportunidades na exportação de diferentes linhas de produtos, mas principalmente dos setores da construção civil e metalmecânico.

Inclusive, se você faz parte deste último setor, aproveite para conhecer o projeto MMS Brazil.