Remessa expressa: Uma opção menos burocrática

By 02/08/2018Exportação
Remessa Expressa

Os processos de exportação/importação podem levar um tempo considerável para serem concluídos, no entanto as empresas podem optar por uma modalidade que tende a oferecer mais agilidade: a Remessa Expressa.

Este processo é menos burocrático que as outras opções, porém, é necessário saber o momento certo e quando utilizar. Neste artigo, iremos demostrar as vantagens e as situações em que a remessa é uma opção válida. Vamos lá?

Remessa expressa, o que é?

A Remessa Expressa é uma modalidade de importação e exportação em que os documentos ou mercadorias, podem ser enviados ou recebidos por via aéreas, utilizando os serviços de uma transportadora. Conhecido como Courier, essa organização se encarrega da burocratização e realiza o transporte de porta em porta.

Sendo assim, a Remessa Expressa tem o desembaraço aduaneiro simplificado e a transportadora cuida de todo o processo, não tendo necessidade da pessoa física ou jurídica que compra ou vende, ser habilitada pela Receita Federal ou ter registro no sistema Radar Siscomex.

Mas quando pode ser utilizada?

Por ser simplificado, existem restrições para o envio e o recebimento de mercadoria e bens utilizando a Remessa Expressa.

Importação:

  • Livros e jornais periódicos sem finalidade comercial e documentos podem ser importados;
  • Bens e mercadoria de até US$ 3 mil ou equivalente em outra moeda. Neste caso, a mercadoria tem que ser utilizada em uso próprio e deve ser revendida.

Exportação:

  • Livros, jornais, periódicos e documentos podem ser enviados ao exterior utilizando a Remessa Expressa. Os bens a serem devolvidos ou destinados novamente ao exterior por motivos como abandono de mercadoria ou erro de expedição também se enquadram;
  • Pessoas físicas ou jurídicas conseguem usar a remessa expressa para exportar produtos com valor de até US$ 5 mil. No entanto, esses bens não podem ser enviados em quantidades e frequências que configurem operações comerciais. É possível enviar, por exemplo, amostras de mercadorias, mas elas não devem ter a revenda como destino.

Benefícios e Vantagens

Como todo o desembaraço é feito pela transportadora, a empresa ou pessoa física não precisa se preocupar com os processos burocráticos. Além disso é um meio ágil para transportar bens e documentos entre os países e o regime de tributação é o RTS (Regime de tributação Simplificada).

Como fazer uma Remessa Expressa

Deve-se procurar uma empresa devidamente registrada e apresentar os seguintes documentos:

  • Identificação por CPF ou CNPJ da pessoa física ou jurídica responsável pela importação ou exportação;
  • Conhecimento de carga embarcada no caso da importação;
  • Conhecimento de transporte internacional quando realizada exportação;
  • Fatura comercial e nota fiscal para a exportação realizada por empresas (pessoas físicas não são obrigadas a emitir);
  • Informações sobre o produto e a finalidade da exportação/importação

Quer mais novidades sobre importação e exportação? Então fique ligado em nosso blog!